•  25 maio 2015  •

Sono do Bebê – Encantadora de Bebês

Oi mamães! Continuando a série de posts sobre sono do bebê do livro A Encantadora de Bebês, trago para vocês outra técnica de ensinar o bebê a dormir sozinho, desta vez, para bebês de 4 meses a 1 ano de idade.

Hoje vou contar sobre a técnica do P.U./P.D. (Pick Up / Put Down) – que significa pegar no colo e colocar no berço. Essa técnica não substitui o ritual dos “quatro S” que já mostrei aqui (Ritual dos “Quatro S”) pois ele serve para diminuir o nível de energia do bebê, o P.U./P.D. funciona como último recurso, frequentemente torna-se necessário por causa da paternidade acidental.

O que é paternidade acidental?

É quando a criança necessita de algum “acessório” para dormir.

Então, o que é esse acessório?

Pode ser o peito, a mamadeira, seu colo, o carrinho, a cadeirinha do carro…

A autora do livro dá um claro exemplo do que é paternidade acidental, veja um trecho do livro abaixo:

“Quando a pequena Janine tinha 2 meses de idade, por exemplo, ela “dormia só no carrinho. E agora, “não consegue dormir a menos que a mãe a leve para um passeio de carro”.

Para resolver esse problema, a encantadora de bebês Tracy Hogg aplicou a técnica do P.U./P.D. (pegar no colo e colocar no berço), então vamos ver como funciona.

O P.U./P.D. não é nenhuma mágica, mas exige muito esforço e é preciso que os pais revezem, pois podem ficar cansados.

Quando você coloca o bebê no berço sem o “acessório” de dormir, ele vai chorar, porque está acostumado a dormir de outra forma. A criança vai resistir no início, porque não entende o que você está fazendo. Então a primeira coisa a fazer é tentar acalmar ali mesmo, colocando as mãos suavemente em suas costas. Até os 6 meses, você também pode usar o método de dar tapinhas/silenciar. Para os mais velhos, esse método (principalmente o som do “shh”) perturba o sono. Se ele não parar de chorar, pegue-o no colo, e no minuto em que ele parar de chorar (nem um minuto depois), coloque-o no berço . Se o bebê chorar e arquear as costas, coloque-o no berço imediatamente. Nunca lute com uma criança enquanto ela chora. Porém, mantenha o contato colocando a mão firmemente nas costas dela, para que ela saiba que você está ali. Fique com ela e diga “Está na hora de dormir, querido; você vai dormir agora”.

Se o seu filho chorar no minuto em que sai dos seus braços, ou enquanto é colocado no berço, deite-o no colchão. Se continuar chorando, pegue-o de novo. A idéia da técnica é dar conforto e segurança, e deixar que ele sinta essa emoção. Deixe claro que você só vai sair dali quando ele dormir, pode dizer isso a ele, os bebês entendem tudo o que falamos. Se ele chorar, pegue-o novamente, e assim sucessivamente. Lembre-se de não insistir se ele arquear as costas, esse comportamento quer dizer que ele está tentando se acalmar. Não se sinta culpada, você não o está machucando, e não leve para o lado pessoal – ele não está bravo com você, está apenas frustrado porque nunca aprendeu a ir dormir sozinho (por isso você está lá) para ajudar e reconfortá-lo.

Em média, o P.U./P.D. dura 20 minutos, mas pode chegar até 1 hora ou mais.  A base do P.U./P.D é reafirmar e reconquistar a confiança, mesmo que precise repeti-lo por várias vezes, a técnica não impede o choro, porém evita o medo do abandono, porque você fica com seu filho, e conforta quando ele chora. Nossa voz é o recurso mais poderoso, e as crianças cujo pais fazem o P.U./P.D. acabam associando a voz ao conforto, e já não precisam ser pegos no colo, por isso, enquanto estiver no quarto com ele, converse dizendo em um tom suave e gentil que está ali para ajudá-lo a dormir.

No começo pode parecer difícil, e dependendo do grau de “apego” dos acessórios, pode ficar muito mais, mas se você quer ajudar o seu filho a dormir à noite toda no cantinho dele, não tenha medo.

É muito importante não deixar a criança chorando no berço! No minuto em que isso acontecer, pegue-a no colo. No começo ela vai fazer manha, pode até se engasgar com o choro (ela está estranhando o que está acontecendo) mas tudo isso é normal.

Vou dar mais um exemplo de Paternidade Acidental que aconteceu aqui em casa.

Por volta dos 5 meses o Lorenzo só conseguia dormir no carrinho, tínhamos que ficar na sala empurrando o carrinho para lá e para cá, até que ele adormecesse. Demorava mais ou menos uns 5 minutos e pronto, pegava ele e colocava no berço. Eu sabia que aquilo não estava certo, porque se um dia eu precisasse fazê-lo dormir em algum outro lugar que não tivesse o carrinho, ele não iria dormir. E isso aconteceu algumas vezes na casa da minha mãe, e então sempre que eu saia com ele levava o carrinho junto. Eu e meu marido resolvemos que precisávamos mudar a situação e fomos procurar algo que pudesse nos ajudar no livro.

Foi aí que achei o P.U./P.D. e numa sexta-feira (escolhemos um final de semana porque não sabíamos se iria ser exaustivo e podíamos revezar) aplicamos a técnica. Neste primeiro dia foi eu quem fui para o quarto com ele, e assim que coloquei ele no berço, me despedi e assim que saí do quarto ele começou a chorar. Voltei, peguei ele no colo e ele se acalmou. Em seguida o coloquei no berço e fiquei dizendo a ele que estava tudo bem, que eu estava ali, e só sairia de perto dele quando ele pegasse no sono. Confesso para vocês que pensei em desistir algumas vezes (era muito mais fácil e cômodo colocá-lo no carrinho porque não demorava muito ele dormia) mas fiquei ali, firme e forte. Tive sorte porque ele quase não chorava, mas demorou muuuuito para dormir, fiquei no quarto com ele cerca de 50 minutos. Nos dias seguintes esse tempo foi diminuindo, até que ele aprendeu a pegar no sono sozinho, sem a minha presença.

Às vezes quando o levo para o quarto, quero ficar com ele no colo cantando até ele ficar sonolento, mas ele logo estica os bracinhos querendo ir para o berço. Não foi fácil, mas eu não desisti e hoje o quartinho dele é o canto que ele mais gosta da casa.

Como sempre falo aqui, não sei se eu tive muita sorte, mas tudo o que eu fiz baseado no livro deu super certo. Mas os bebês são diferentes, e pode não dar certo para alguns. Eu acho que o importante é tentar, mas antes quem decide o que é melhor são os pais, não é mesmo?

Qual a opinião de vocês sobre essa técnica? Alguma de vocês já fizeram? Tiveram sucesso? Vamos compartilhar e ajudar as mamães que estão com dificuldades em ajudar seus bebês a dormir!

Super Beijo!

46 Comentários
Saúde e Bem Estar
•  04 maio 2015  •

Ensinando o bebê a dormir – Encantadora de Bebês

Oi mamães, eu já expliquei aqui como ensinei o Lorenzo a dormir sozinho e este post fez tanto sucesso, que resolvi ajudar vocês com mais algumas dicas do livro A Encantadora de Bebês resolve todos os seus problemas e como ir ensinando o bebê a dormir aos poucos. Eu sou fã deste livro, ele me ensinou muito, fiz tudo direitinho e deu super certo com o Lorenzo.

Hoje vou contar para vocês como funciona a técnica do ritual dos “Quatro S”. É muito simples, precisa ter paciência, mas garanto que funciona.

A autora do livro Melinda Blau ensina que devemos preparar a situação. Essa técnica é usada em bebês até três meses (o que não significa que não funcionará com bebês maiores).

Preparar a Situação – Seja na soneca do dia ou na hora de dormir, você precisa tirar o bebê do ambiente estimulante e levá-lo para um ambiente calmo, de preferência o quartinho dele. Feche as cortinas, se quiser, coloque uma música suave. Os últimos minutos devem ser passados em silêncio, imobilidade e tranquilidade.

AgaSalhar – (enrolar na manta) Essa é uma técnica que funciona bem, assim como as enfermeiras enrolavam os bebês na maternidade, devemos continuar fazendo isso em casa. Enrole o bebê antes de colocá-lo no berço.

charutinho

 

Sentar-se – Depois de enrolar o bebê na manta, sente-se com ele silenciosamente por cerca de 5 minutos, colocando-o na posição vertical. Se for um bebê menor, melhor segurá-lo com o rosto encaixado no seu ombro para bloquear qualquer estimulação visual. Não nine nem balance o bebê, você acaba estimulando-o ao invés de acalmá-lo. Você sentirá o corpinho dele relaxando, e ele terá alguns espasmos.

O ideal é colocar o bebê ainda acordado no berço, mas nem todos ficam. Antes de deitá-lo, diga: “Agora você vai dormir. Nós nos veremos quando você acordar”. Deite-o no berço e se ele parecer calmo saia do quarto para que ele adormeça sozinho.

Importante:

A pesquisa Sono na América de 2004, realizada pela National Sleep Foundation, prova que, dormir independentemente leva a um sono melhor. Bebês e crianças que são colocados acordados no berço dormem mais horas que os bebês que já chegaram ao berço dormindo, e é três vezes menos provável que acordem duas ou três vezes durante a noite.

Silenciar e dar tapinhas – Se o bebê está agitado ou começa a chorar quando você o coloca no berço, provavelmente precisa de uma intervenção física para se acalmar. Faça o seguinte: Enquanto você sussurra “ shh…shh…shh…” perto do ouvido do bebê, dê tapinhas em suas costas. Faça isso enquanto ele estiver deitado no berço (para facilitar, coloque-o deitado de lado, pois se estiver enrolado na manta fica bem mais fácil) ou, se ele não se acalmar coloque-o sobre o seu ombro: Dê os tapinhas no centro das costas em um movimento suave e rítmico. Os tapinhas devem ser dados no centro das costas, não nas laterais do corpo e nem muito embaixo, para que não sejam aplicados nos rins. Quando você sentir que a respiração está um pouco mais profunda e o corpo começa a relaxar, deite-o suavemente ainda de lado e continue com os tapinhas e os Shh…Shh…shh… vá silenciando, serão necessários de 7 a 10 minutos desta técnica até o bebê se acalmar. Se o bebê chorar é preciso reiniciar a técnica. Quando perceber que está calmo, saia de perto, fique alguns minutos para ver se o bebê entra em sono profundo. Os bebês levam cerca de 20 minutos para passar pelas três fases do sono. Espere esse tempo e então saia do quarto.

Mamães, eu usei essa técnica com o Lorenzo quando estava ensinando ele a dormir sozinho no berço e posso dizer que funciona sim, mas é preciso ter muita paciência, pois os primeiros dias são exaustivos. Porém, conforme os dias vão se passando, o tempo que levamos para que eles adormeçam sozinhos vai diminuindo até chegar o dia em que eles levarão somente um ou dois minutos para adormecerem.

É importante frisar que a autora não concorda com a técnica de deixar o bebê chorando até pegar no sono. Também sou totalmente contra, prefiro ficar ali por horas ao lado dele, que deixá-lo chorando.

Gostaria de dizer também que toda mãe deverá fazer o que for melhor para si e para o seu bebê, funcionou comigo mas pode não funcionar com você. Eu optei por colocar o Lorenzo no berço dele com um mês de vida, mas tem mãe que prefere esperar um pouco mais. Nenhuma forma está errada, só nós, mães sabemos o que é melhor para nossos bebês!

Super beijo

73 Comentários
Saúde e Bem Estar
•  19 abr 2015  •

Como Estabelecer uma Rotina para o Bebê

Oi mamães, o post de hoje é sobre como estabelecer uma rotina para o bebê e contar a minha experiência em colocar uma rotina para o Lorenzo.

Tudo começou antes mesmo dele nascer, uma amiga indicou o livro Os Segredos de uma Encantadora de Bebês. São duas edições, um livro azul e outro rosa. Comecei a ler o azul primeiro, e foi lá que aprendi a importância de implementar uma rotina para bebês.

Vou tentar explicar direitinho para vocês como foi que estruturei a rotina aqui em casa, mas já vou adiantando que esse livro me ensinou “quase” tudo!

A Tracy Hogg, a autora do livro elaborou um método de manter uma rotina para bebês chamado “EASY” (“Fácil” em português) para ser seguido preferencialmente no primeiro dia de vida do bebê. Apesar dos primeiros dias estarmos na maternidade é importante que a rotina seja colocada em prática no primeiro dia do bebê em casa. E foi assim que fiz. O EASY é basicamente o seguinte:

E = Eating – Comer. De 25 a 40 minutos, no seio ou na mamadeira.

A = Activity – Atividade. 45 minutos (nos primeiros meses de vida isso se resume basicamente em banho, trocas de fralda, passeio no carrinho).

S= Sleep – Dormir. 15 minutos até dormir; sonecas de 30 a 60 minutos; dorme por períodos cada vez mais longos à noite, depois de 2 ou 3 semanas.

Y = You – Você – Hora de se cuidar, dormir, tomar banho, fazer a unha! Esse é um tempo só seu.

O Lorenzo sempre mamou a cada 3 horas (que na verdade verdadeira não são 3 horas né?) porque você precisa esperar o tempo para arrotar, trocar a fralda e colocar para dormir. Porém, como os horários dele eram sempre certos (uma rotina estruturada nos dá esse prazer), nesse meio tempo eu sempre conseguia fazer algo para mim. Saía para fazer as unhas, ir ao mercado, tomar um café, dar uma volta na rua. Para qualquer eventualidade que pudesse acontecer, eu sempre deixava leite materno congelado (tirava com a bomba) em casa.

Os recém nascidos dormem cerca de 70% do tempo e no começo tudo se resumia a mamadas, trocas de fraldas e banho. Todos os dias, o banho do Lorenzo era as 20:30hs, impreterivelmente. O banho ajuda a deixar o bebê relaxado, e eu queria que ele entendesse que já era hora de dormir após essa atividade. Assim como a Tracy diz no livro, eu também acho que o bebê é mais feliz quando sabe o que está por vir. Segundo a autora, os bebês não gostam de surpresas, e seu sistema orgânico funciona melhor quando eles comem, dormem e brincam sempre no mesmo horário.

Até os 4 meses, ele acordava para a mamada da madrugada as 00:00hs, 3 e as 6 da manhã.

Conforme ele foi crescendo, a rotina se intensificava ainda mais. Daí era mais fácil segui-la. Ele continuava mamando de 3 em 3 horas e as atividades (EASY) ficavam cada vez mais divertidas! Uma hora ele assistia à Galinha Pintadinha, outra ele brincava no tapetinho de atividades (Rain Forest – que mencionei no meu post sobre o Enxoval de Bebê em Miami), às vezes colocava ele no berço e ligava o móbile ou descia para dar uma volta no prédio. Era muito difícil sair da rotina, sempre fiz de tudo para que isso não acontecesse. Algumas vezes ouvia algumas críticas, mas querem saber? Eu não dava a mínima, porque ninguém estava comigo nas madrugadas ou cuidando dele pra eu tirar um cochilo durante o dia! Amo uma rotina, e hoje estou mais flexível com os horários dele, principalmente nos finais de semana.

Quando os bebês estão maiores, como no caso do Lorenzo agora, a introdução de alimentos sólidos faz a rotina ser alterada porque eles começam a brincar mais, e a dormir menos. Confesso que durante o dia, as vezes o Lorenzo tira as sonecas no mesmo horário e outras vezes não. Mas até hoje, tento manter a rotina do sono como fazia desde que ele nasceu. Abaixo os horários do Lorenzo para vocês terem como exemplo (vou começar pelo banho pois no meu ponto de vista é o mais importante na rotina):

20:00 – Banho

20:20 – Mamadeira

20:40/20:50 – Berço (isso depende do tempo que ele leva para arrotar)

07:30 – Acorda – Mama e volta a dormir

10:00 – Acorda

10:30 – Fruta

12:30 – Almoço

13:30 – Soneca da tarde até às 15:00hs (alguns dias ele dorme menos)

15:30 – Fruta ou mamadeira

18:00 – Janta

Se o seu bebê tem uma rotina estruturada, e você consegue manter isso no dia-a-dia, tudo fica mais fácil. Os horários vão ficando cada vez mais certos, no começo pode ser um pouco difícil, você levará uns 15 dias para que seu bebê se acostume com a nova rotina, mas com paciência e insistência, tudo entra no eixo.

Eu segui à risca tudo o que estava no livro. Comigo deu certo, com você também pode dar! Os bebês são diferentes uns dos outros, mas acho que vale a pena tentar. Sei que existem mães que não concordam em colocar uma rotina para os bebês assim que nascem, eu respeito e acho que cada uma deve fazer aquilo que acha mais fácil e prazeroso para si e para o bebê, como já falei comigo deu super certo, algumas coisas não foram fáceis, como por exemplo ensinar o Lorenzo a dormir sozinho no berço, (se você não leu o post sobre O sono do bebê, clique aqui) mas quem disse que a maternidade é fácil não é mesmo?

Algumas tem mais sorte que as outras, mas não é fácil para ninguém. É muito importante que os horários sejam seguidos à risca para que a rotina dê certo.

Espero que este post ajude a todas!!! Principalmente as mamães que estão desesperadas sem saber o que fazer para que seus bebês durmam bem durante o dia e a noite. Estamos juntas amigas!!!

Super beijo!

27 Comentários
Saúde e Bem Estar