•  16 abr 2015  •

Blues Puerperal ou Melancolia Pós-Parto

Oi Mamães, estava aqui pensando sobre o que eu falaria no post de hoje. Então resolvi falar sobre um assunto importante que também faz parte do mundo maternal. O Blues Puerperal, mais conhecido como Melancolia Pós-Parto.

Quem já ouviu falar? Eu ainda não tinha pesquisado sobre o assunto, até acontecer comigo!

Quando chegamos da maternidade com o Lorenzo, ao entrar em casa bateu aquele friozinho na barriga e logo pensei, agora é de verdade! Sou eu que vou cuidar dele 24 horas por dia. Tudo estava ocorrendo muito bem, o Lorenzo era muito calminho, dormia a maioria do tempo e eu aproveitava para descansar.

No 2º dia, comecei a sentir uma tristeza misturada com medo e vários outros sentimentos que eu não sabia bem o que eram. Em seguida, veio aquele choro incontrolável que até doía no coração. Sempre tive muito medo de ter depressão pós-parto e estar triste logo depois do parto estava me deixando aflita. Eu não conseguia entender o porquê daquele choro se eu estava bem e meu filho melhor ainda! Eu tinha realizado o sonho de ser mãe, não era certo o que estava acontecendo comigo. Eu chorava toda hora, ficava angustiada, com medo de não conseguir cuidar do Lorenzo sozinha. Me lembro de uma vez estar jantando e as lágrimas escorrendo no meu rosto.

Foi aí que meu marido resolveu pesquisar na internet e rapidinho achamos a resposta: Blues Puerperal ou Melancolia Pós-Parto. Esse sentimento está geralmente ligado às mudanças hormonais que acontecem 3 ou 4 dias depois do parto, quando os hormônios da gestação desaparecem e a produção de leite se inicia.

Os sintomas geralmente duram cerca de 15 dias. O blues puerperal pode ser confundido facilmente com depressão pós-parto, por isso fiquem atentas!

Eu fiquei assim por mais ou menos 4 dias, só chorava e pensava que eu não iria conseguir cuidar daquele bebezinho e me culpando por estar pensando assim. Somos mães, mas somos de carne e osso! E a chegada de um bebê muda nossa vida completamente sem contar o cansaço das noites mal dormidas.

É essencial o apoio do nosso companheiro nessa fase, pois estamos totalmente vulneráveis. Qualquer coisa é motivo para chorar, explodir, estressar. Aqui em casa meu marido estava sempre se informando sobre tudo o que poderia acontecer comigo e com nosso pequeno. E sempre ao meu lado no primeiro sinal de choro.Também é super importante ter o carinho e apoio da família, ainda mais se puderem ajudar com o bebê para que você possa descansar. No Blues Puerperal os sintomas desaparecem naturalmente após algumas semanas.

Graças a Deus, no 4º dia eu já estava bem e aquela angústia tinha passado!

Citei abaixo alguns sintomas de cada situação:

Melancolia Pós-Parto: Choro fácil, alteração de humor, irritabilidade e cansaço. Costuma ter duração de cerca de duas semanas.

Depressão pós-parto: Tristeza intensa, perda de interesse em atividades habituais, descuido de si mesma e do bebê, alteração do sono, forte sentimento de culpa, possibilidades de ocorrer pensamentos suicidas ou agressivos em relação ao bebê. Neste caso os sintomas persistem por muito mais tempo, podendo chegar a um ano.

Se isso está acontecendo com você ou se você tem casos de depressão pós-parto na família, procure um médico (pode ser até mesmo seu ginecologista/obstetra) e fique atenta aos sintomas e à duração dessa melancolia.

Super beijo!

6 Comentários
Saúde e Bem Estar
6 Comentários
  1. Débora Werneck   em 19/04/2015 - 20:42

    Olá Josi… eu já tinha ouvido falar pq recebi pequenas informações em um kit q ganhei na gestação. Mas o que não sabia era que “geralmente ligado às mudanças hormonais que acontecem 3 ou 4 dias depois do parto” nem q durava cerca de 15 dias. Sabia q durava menos q um DPP mas não tão menos assim… boa semana pra vc, bjos.
    Venha me visitar qlquer dia ;) :)

    • Josi Alves   em 19/04/2015 - 22:05

      Oi Débora!!! Acabei de visitar seu blog!!! Uma fofura!!! Visitarei mais vezes com certeza!
      Pois é, fiz várias pesquisas na internet quando estava passando por isso, e tudo o que li a respeito tinham essas informações. Mas gracas a Deus os sintomas não duraram tudo isso!!! Beijão

  2. Suelen Silva de Carvalho   em 21/04/2015 - 16:45

    Olá! Jose adorei essa informação pois tenho uma bb de 1 mês e 15 dias, passei por isso é não sabia sobre o assunto e nem sequer tinha ouvido falar . Os meus sintomas foram ainda mais fortes eu não comia não dormia, tinha pavor de ficar sozinha com a minha filha, achava q a qualquer momento eu poderia viver algo terrível e não saber lidar com a situação, ficava trêmula… foi uma sensação horrivel. Fiquei assim por 15 dias ou não mais 20 dias.

    • Josi Alves   em 21/04/2015 - 18:44

      Oi Suelen, graças a Deus vc já está melhor. É uma situação muito difícil, a gente precisa de muito apoio. Mas fico feliz que vc esteja bem! É sempre bom ler sobre o assunto e poder ajudar outras pessoas! Beijos

  3. Débora Cotrim   em 07/05/2016 - 00:27

    Olá… Estou assim a 20 dias.
    Agitação, insônia e tremedeira.
    Fui a psiquiatria e disse que era sintomas do Baby blues.
    Não sei mais oque fazer! É horrível!

  4. Priscilla   em 27/08/2016 - 13:57

    Olá meu bebe tem 20 dias, e eu comecei com essa tristeza exatamente no terceiro dia de vida dele, é horrível essa sensação, parece que não vai passar nunca, que vou viver assim para o resto da vida… Cuido dele direitinho, amo ele, mas as vezes fico pensando se eu deveria ter engravidado, se fiz a coisa certa, minha gestação foi maravilhosa, eu quis ter meu filho, foi planejado… Mas agora a sensação é que eu não deveria ter feito isso, eu to me sentindo péssima, triste demais, minha esperança é que passaria com 15 dias mas já tem 20 e nada… É normal? Seria depressão então??? Help

Deixe seu comentário