•  29 jun 2015  •

17 coisas que toda Mãe de primeira viagem deve saber!

Oi mamães! O post de hoje é especialmente para você, mãe de primeira viagem!

Outro dia fiz um post sobre as 17 coisas que todo Pai de primeira viagem deve saber.

Hoje eu listei as 17 coisas que toda mãe de primeira viagem deve saber!

São tantas as mudanças que um bebê traz em nossas vidas, que por experiência própria, nada do que eu imaginava ser, era. Sabemos que a teoria é bem diferente da prática, e que sentimos sim, medos e ansiedades, afinal, aquela frase clichê “quando nasce um filho, nasce uma mãe” é bem verdadeira! Você não sabe o que te espera até viver aquilo, ouvir recém-mães falarem de suas rotinas depois do bebê parece fácil para quem ainda não está vivendo essas emoções. Nascemos junto com nossos filhos, nossas vidas agora giram em torno daquele serzinho indefeso, que só  precisa de muito amor e cuidados. Sua vida vai mudar, suas prioridades também! Mas posso dizer? Não há dadiva melhor na vida de uma mulher!

mae de primeira viagem

 

1 – Sua vida vai mudar

Essa aqui todo mundo sabe mais vale lembrar. Tomar aquele banho gostoso e demorado, lavar o cabelo com calma e deixar na hidratação? Não vai mais existir. Ler, assistir tv, dormir, usar o banheiro, vão virar itens de luxo. Não que será assim para sempre, na medida em que seu bebê for crescendo, as coisas vão ficando um pouco mais fáceis, mas ainda assim, fazer tudo com calma só em momentos raros (aproveite se isso acontecer!).

2 – Ninguém faz igual a nós

A gente sempre acha que ninguém fará como nós se tratando dos cuidados com nosso bebê, e você está certa! Por mais que tenhamos ajuda de nosso marido, nossas mães, sogras, amiga, tia, só confiamos em nós mesmas. Um erro? Talvez não, quem é que vai discutir com uma recém-mãe?

3 – A teoria é muito diferente da prática

Como já disse, na teoria é tudo lindo, mas na prática as coisas mudam. Não existe um manual de como ser mãe, só vivendo para saber.

4 – Recém-nascidos choram muito

Essa é a única forma que eles tem de se comunicar. Choram por frio, calor, fome, fralda suja, muito estimulo, pouco estimulo, sono… fique calma, a medida em que os dias vão passando, as coisas melhoram e você aprenderá a identificar o choro do seu (a) bebê.

5 – O sono dele é o seu também

Me lembro muito bem de como eu dormia junto com o Lorenzo. Ele dormia e eu dormia também. As vezes ficavam muitas coisas para fazer, mas eu não estava nem ai, queria descansar. Aproveite este momento para dormir também, cuidar de um recém-nascido não é fácil, amamentar na madrugada deixa a gente bem cansada.

6 – Amamentação pode gerar stress

Os primeiros dias não são fáceis. O leite pode demorar para “descer”, o bebê precisa aprender a “pegar” corretamente o bico do seio da mamãe, dói, machuca, ou pode ser, que nada disso aconteça e você poderá aproveitar melhor esse momento.

7 – Carinho e colo

Você não vai acostumar seu bebê recém-nascido no colo. Sempre que quiser o pegue no colo e dê carinho. As vezes o choro pode não ser por alguma necessidade fisiológica e sim por um aconchego e carinho.

8 – Existem sim, mães competitivas

Infelizmente. Não dê ouvidos. Você e o seu filho é o que interessa.

9 – Você é a melhor mãe que pode ser

Gente pra dar pitaco no seu jeito de fazer as coisas não vão faltar. Ouça os conselhos que você acha válido, os que não achar simplesmente ignore.

10 – O novo papai

As coisas não acontecem para os novos papais como acontecem para nós. Deixe que aos poucos ele vá se familiarizando com a rotina do bebê, é importante deixa-lo um tempo a sós com o recém-nascido, assim o vínculo entre pai e filho irá se formando.

11 -Você ficará em segundo plano por um tempo

Na correria do dia-a-dia é normal que a recém-mamãe passe o dia inteiro de pijama, cabelos amarrados, cheirando a leite. Normal, levamos um tempo para nos adaptar e conseguir um tempinho para nós.

12 – Pagamos a língua

Sabe tudo aquilo que você julgava e jurava que não ia  fazer quando tivesse um filho? Então, você vai fazer sim.

13 – Você se tornará uma especialista em cocô

Suas conversas irão girar em torno do “cocô” do seu filho. Qual a cor, consistência, quantas vezes ao dia etc. E com certeza, irá fazer como eu e tirar uma foto e enviar para a pediatra rs.

14 – Não duvide da sua intuição e do seu instinto materno

Mesmo as mães de primeira viagem tem seu instinto materno apurado. Tudo muda, seu sono ficará mais leve, seu corpo mais resistente ao cansaço e a dor. Seguir sua intuição ajudará nos cuidados com seu bebê, e seu vinculo com ele ficará cada vez maior.

15 – Vai sentir saudades da liberdade de antes

Mas ela vai embora no momento em que você olhar para aquele bebezinho tão lindo e tão amado. Isso é muito louco, não vou mentir que em alguns momentos tive pensamentos do tipo: O que eu fiz? E agora? Quero minha vida de volta! isso é totalmente normal e nos sentimos culpadas por estar pensando assim. Não é isso que nos transformará em péssimas mães, quem não tem telhado de vidro que atire a primeira pedra né?

16 – Vai se perguntar como conseguiu viver tanto tempo sem seu filho

Só quem é mãe sabe como é amar de verdade. Você pode até achar que já amou alguém com muita intensidade, verdadeiramente, mas espera só ter um filho. O amor é completamente diferente do que já havíamos sentido, é algo surreal. É por esse alguém, que você realmente dá a vida, que você vive.

17 – Pensamos que não daremos conta

Pode ter certeza que dará sim! Nos primeiros dias eu pensava muito nisso. As cólicas do Lorenzo me deixavam apavorada, e tudo parecia sair do meu controle. É muita coisa para pensar, fazer e acontecer, mas quando nos damos conta, vemos que tudo está saindo direitinho, que nosso jeitinho de mãe já se enraizou, e que aquele é nosso certo.

A maternidade não é fácil, temos dias de altos e baixos, choramos escondidas, ficamos cansadas e estressadas, passamos o dia com sono. No final das contas, abrimos mão de tudo, sem perder nada!

Super beijo!

0 Comentários
Gravidez
Deixe seu comentário